• ÚLTIMAS...

    MEU JANTAR COM ANDRÉ (1981) - LANÇAMENTO OBRAS PRIMAS DO CINEMA


    "Meu Jantar com André" primeiramente é um exemplo da versatilidade do cinema. É daquelas produções "ame-a ou deixe-a".  Dirigida por um cineasta à margem dos grandes nomes do cinema francês, mas não menos adorado. Seu nome? Louis Malle. 

    O diretor veio de uma família rica de diplomatas. Estudou Ciência Política e Cinema. Estreou com o curta Fontaine de Vaucluse em 1953, foi assistente de Bresson e Cousteau. Ele não pertencia a Nouvelle Vague, e sua ausência de estilo e de obrigação com escola ou partido possibilitou ele alçar maiores vôos conseguindo realizar várias obras-primas. O diretor foi casado com a atriz Candice Bergen e partiu aos 63 anos vitimado por um câncer.
    CARD COLECIONÁVEL DA EDIÇÃO

    Voltando para o filme em questão, o título entrega justamente o filme é: quase duas horas de uma produção que acompanha um jantar entre os dois personagens. Há apenas duas pequenas cenas (no início e no final) mostrando o exterior do restaurante. De resto, são dois caras comendo, conversando, rindo e nós tentando entender o que tudo aquilo significa. A discussão evoca um pouco de Woody Allen (até o tom da voz do narrador é parecida) e consequentemente seu cinema verborrágico. Eles colocam nosso cérebro para pensar, versando sobre teatro, felicidade e realidade. Dois intelectuais digamos...

    O interessante do filme não para por aí. Os dois atores, que também são roteiristas do filme, durantes meses saiam para jantar e papeavam. E com isto, anotavam as ideias que brotavam das conversas. O filme se tornou uma ficção real, um retrato do que aconteceu com eles durante o tempo que saiam.
    Curioso é que mesmo com este trabalho magistral no roteiro, ambos fizeram poucos trabalhos no ofício, sendo que a maior parte da carreira é atuando, sendo Wallace Shawn o que mais fez filmes (pouco mais de 150). 


    Depois deste processo de noitadas regadas a artes conceituais da vida em palavras, Wallace lapidou o roteiro durante muito tempo (mais de um ano segundo fontes) sendo que ele fazia em meio a novos bate-papos ensaiando o que seria "Meu jantar com André".

    E Louis Malle? Entrou na história apenas para filmar a longa conversa de forma mais realista possível. Houve um cuidado habitual com cenário, trilha, atores figurantes, mas nada fluiria se a conversa não te prendesse a atenção nos 110 minutos do filme. Andre Gregory, personagem título, é o centro das atenções durante um tempo, contando histórias incríveis como quando foi enterrado vivo no Halloween. Até que Shawn "entra" na história de forma mais atuante, debatendo sobre temas, concordando, discordando, o tempo vai passando, e ao final, fica a sensação de que participamos do filme, como espectadores de uma conversa de certa forma planejada, mas inquietante e interessante.

    Um filme diferente, que vale a pena ser conhecido, ainda que seja para ser amado ou odiado. Mas nunca indiferente.

    Sinopse:

    Wallace Shawn e Andre Gregory, aparentemente representando eles mesmos, dividem suas vidas durante um jantar em um restaurante Francês em Manhattan. Gregory, um diretor de Teatro de New York, é o mais falante da dupla. Ele conta a Shawn as suas eventuais, viagens ao redor do mundo, e experiencias com uma variedade de pessoas, como monges budistas. Shawn escuta atentamente, mas também questiona os valores de Gregory.

    Informações Técnicas da Edição:

    Título: Meu Jantar com André
    Título Original: My Dinner with Andre
    País de Produção: Estados Unidos
    Ano de Produção: 1981
    Gênero: Biografia, Drama
    Direção: Louis Malle
    Elenco: Wallace Shawn, Andre Gregory, Jean Lenauer, Roy Butler.
    Idioma: Inglês
    Legendas: Português - Inglês.
    Duração Aproximada: 111 Minutos
    Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
    Áudio: Dolby Digital 2.0
    Formato de Tela: 1.66:1
    Cor: Colorido

    Extras: 

    Entrevista com os atores André Gregory e Wallace Shawn (60 min), "My Dinner with Louis" um episódio do programa Arena BBC, no qual Shawn entrevista o diretor Louis Malle (52 min).

    Trailer:

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top