• ÚLTIMAS...

    ALEJANDRO BRUGUÊS - RESPONDE ÀS 7 PERGUNTAS CAPITAIS


    Porque Alejandro Bruguês?

    Primeiro e único motivo: "Juan dos mortos". Amo o filme e sempre tive vontade de conversar com ele sobre ele. Este argentino dirigiu uma das produções de zumbis mais cultuadas dos últimos anos. Foi exibido em primeira mão no Brasil no Festival do Rio 2011.

    Conquistou diversos prêmios pelo mundo, entre eles o da audiência no Miami Film Festival 2012, e Prêmio do Público, Melhor Ator e Melhor Roteiro no Fantasporto Festival Internacional do Cinema do Porto, Portugal, 2012.

    Com forte tom de sátira social, a coprodução entre Cuba e Espanha se inspira no legado do diretor George A. Romero (de A Noite dos Mortos-Vivos) para narrar a batalha de dois amigos quarentões, desocupados, contra uma invasão de mortos-vivos na ilha. O governo cubano culpa os norte-americanos pelos ataques. Mas, quando a crise se torna insustentável, a dupla de malandros (interpretada por Alexis Diaz de Villegas e Jorge Molina) resolve lucrar com o desastre, criando uma empresa para aniquilar os monstros.

    Vamos ao bate papo...

    1)Como começou a trabalhar na indústria do cinema?

    A.B.:Eu estudei roteirização na escola de cinema de Havana. Quando me formei, comecei a trabalhar como roteirista. Escrevi 3 roteiros antes de me tornar diretor.

    M.V.:Frutas en el café  (2005), Bailando chachacha (2005) e Tres veces dos (2004)

    A.B.:Exatamente.




    2)Qual experiência em sua vida dedicada ao cinema te marcou mais?

    A.B.:Eu não pegaria uma. Há tantas! Cada novo filme é um novo mundo cheio de experiências. Eu tento não me repetir. Tipo ir a um parque de diversões e então a filmagem do dia seria com andar num novo brinquedo.



    3)Qual trabalho na sua carreira considera o melhor?

    A.B.:Seria como escolher um de seus filhos

    M.V.:A escolha de sofia

    A.B.:Exato



    4)"Juan dos mortos" é um dos melhores filmes de zumbis dos últimos tempos. Pensa em fazer uma sequencia? Tipo como George Romero fez com Noite dos mortos vivos?

    A.B.:Obrigado pelo elogio, mas não há planos de uma sequência. Num certo ponto, todo mundo queria uma e até eu mesmo tentei bolar uma história mas nunca se tornou real. Foi só uma resposta para me livrar da pergunta. A verdade é que me diverti muito fazendo o filme e quero trabalhar com os mesmos atores, mas em alguma outra coisa. Vamos deixar Juan sozinho e encontrar outra aventura.


    M.V.:Em meio a tantas continuações infelizes, de repente é melhor mesmo deixar Juan em paz. Veja Rec, que foi um grande sucesso. Fizeram mais três, com a mesma qualidade, porém pouco lembrados.



    5)Há uma lista dos filmes que mais gosta? Tipo os 10 mais...ou algo do tipo...

    A.B.:Eu não gosto de fazer listas. Há muita troca de títulos dependendo do seu estado de espirito. Mas há aqueles que estão sempre lá: Tubarão, Caçadores da arca perdida, Operação Dragão, Três homens em conflito. Ah...e recentemente uma nova adição: Mad Max - a estrada da fúria.




    6)E quanto a futuro...há projetos por vir? 

    A.B.:Sim, tenho vários. Aliás tenho tantas coisas acontecendo que não sei se vou encontrar tempo para realizar todas. E não...não posso falar sobre eles...(risos)
    Mas posso adiantar que uma antologia de horror vem ai, com nomes como Mick Garris e Joe Dante.

    M.V.: Uau. Adoro antologias. Inclusive fiz um post sobre as melhores antologias do cinema de horror e ABC da morte 2 está entre elas.

    A.B.:Obrigado. ABC foi com bem mais diretores...



    7)Se puder nos deixar uma lição de sua vida dedicada ao cinema, qual seria?

    A.B.:Confie nos seus instintos. E sempre traga dois pares de sapatos durantes as filmagens. Mude a cada 6 horas no set. Seus pés irão agradecer.

    M.V.: (risos).Obrigado e sucesso amigo...


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top