• ÚLTIMAS...

    JACQUES RIVETTE - 10 FILMES ESSENCIAIS



    Jacques Rivette foi um realizador de cinema francês. Junto com François Truffaut, Jean-Luc Godard, Eric Rohmer e Claude Chabrol, faz parte do grupo de críticos da revista Cahiers du Cinéma que se tornaram posteriormente cineastas.

    Minha meta é estabelecer os 10 filmes essenciais dos principais diretores do cinema. 
    É uma longa caminhada, mas vamos la:



    O pintor Edouard Frenhofer (Michel Piccoli) vive recluso em sua casa de campo em uma pequena cidade francesa. Quando recebe uma visita do jovem artista Nicolas (David Bursztein) com sua namorada Marianne (Emmanuelle Béart), Frenhofer resolve voltar a pintar um quadro inacabado: A Bela Intrigante. E ele quer Marianne como modelo. O processo criativo pelo qual o pintor passa faz com que não somente sua vida mude, mas mas a de todos em sua volta.


    Dividido entre oito episódios com cerca de 100 minutos cada, Out 1 apresenta a vida de diversos personagens diferentes, pouco ligados entre si, mas onde suas histórias independentes acabam entrelaçando-se com as histórias de outras pessoas e substancialmente alcançando outros personagens com novas histórias.


    Céline (Juliet Berto) e Julie (Dominique Labourier) se conhecem por acaso em Montmartre e tornam-se inseparáveis, dividindo cama, noivo, roupas e imaginação. Juntas elas descobrem que suas vidas são antecipadas por um melodrama antigo, num processo que mistura alucinação e realidade paralela.


    Teatro, conspirações, segredos - "La Bande des Quatre" desenvolve-se como "súmula" absolutamente "rivettiana". Quatro amigas, alunas da mesma escola de teatro, e os encontros com um estranho que as avisa do perigo que corre uma quinta garota, colega delas. Visto de hoje, "La Bande des Quatre" é um filme que faz a ponte entre o Rivette austero e "ensaístico" dos anos 70 e 80, e o dos anos 90, um pouco mais claro e mais fluidamente narrativo.


    Uma mulher surpreende seu irmão mais velho procurando uma arma num laboratório. Ele diz ter descoberto que o pai deles fora assassinado. À procura de vingança, ele vai atrás do ex-sócio do pai, um empresário que agora o substitui nos negócios. Ele descobre também que sua mãe tenha tido um caso com o suspeito. Defesa Secreta desenvolve-se então em dois planos: como um thriller de suspense e como uma adaptação moderna do mito grego de Electra.


    Anne Goupil é uma jovem parisiense estudante de literatura. Encontra-se por acaso com um grupo de teatro que ensaia arduamente Péricles, de Shakespeare, mesmo sem nenhum recurso financeiro. Ao mesmo tempo em que aceita o desafio de atuar na peça, Anne se descobre completamente envolvida numa misteriosa conspiração política cujos adeptos suicidam-se inesperadamente. O apocalipse iminente desestabiliza todas as suas convicções.


    Um grupo italiano de teatro chega à Paris, uma das escalas da turnê da peça "Come Tu Mi Vuoi", de Luigi Pirandello. O espetáculo é protagonizado por Camilla, também companheira de Hugo, o diretor do espetáculo e da companhia teatral. Ela é a única que tem origem francesa e está voltando a seu país natal, três anos depois de ter deixado Pierre, sua antiga e sufocante paixão, agora casado com a professora de dança Sônia. Ela reluta em reencontrá-lo, mas isso parece estar escrito pelo destino. Hugo também tem um segredo: ele veio à Paris para tentar localizar um suposto manuscrito, no entanto, Hugo encontrará a perturbadora Dominique. Do, como é conhecida, é sue elo de ligação com o manuscrito, pois é dona da biblioteca de um amigo de Goldoni, onde deve estar a peça inédita.


    A história acontece no século XVIII, onde Suzanne, uma jovem francesa, é forçada pelos pais a entrar para um convento e tornar-se freira. Durante este período, convive com três madres superioras, cada uma tratando-a de maneira completamente diferente, indo do afeto maternal, passando pelo sadismo e chegando ao lesbianismo. Em suas desventuras, a virtude de Suzanne sempre lhe causa problemas.

    Um diamante mágico, que possibilita que seu dono tome o controle de todo o planeta Terra, torna-se o prêmio de um combate místico e poderoso. A Rainha do Sol e a Rainha da Lua entram em guerra para decidir quem sairá com a posse do objeto mágico e só uma delas pode vencer a batalha.

    O teatro e a vida num dos mais famosos filmes de Rivette. A encenação e os ensaios da Andrómaca de Racine vão a par da crise que se instala entre o encenador e sua mulher, uma das intérpretes da peça, que passa por violentos confrontos e uma tentativa de suicídio. Uma experiência radical de Rivette, usando o 16mm e o 35mm para os dois "mundos" que filma, e ligando-os de forma perfeita.



    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top