• ÚLTIMAS...

    SEXTA FEIRA 13 - MARATONA DOS FILMES


    Maratona Sexta- Feira 13



    O objetivo da maratona é rever (obvio) continuações que passaram no cinema em anos diferentes de uma franquia famosa, afim de "pescar" aqueles detalhes que vocês só conseguem perceber vendo desta forma.


    Fui comentando filme a filme, e proponho que o leitor faça o mesmo. É bem mais divertido assim...

    Vamos a eles...

    Sexta feira 13 (1980)

    Muito já foi dito pelos filmes. Eu inclusive fiz uma publicação "Sexta-feira 13 no cinema (leia aqui)". Mas o que eu nunca fiz, foi assistir os 10 filmes em sequência. Já havia visto 6, mas nunca os 10. Então , vamos a luta

    Sinopse

    Em 1958, um casal de adolescentes foge de um acampamento para passar uma noite romântica juntos, mas os dois são perseguidos por um assassino e mortos a facadas. Em 1979, os dirigentes do acampamento Crystal Lake decidem reabrir o local, apesar do trauma que ainda marca a cidade. Quando novos monitores são contratados, eles começam a desaparecer mais uma vez, assassinados brutalmente, um por um.

    Breve comentário: boa trama, calcada em filmes de mestres como Mario Bava. Filmes simples e sem os exageros futuros.

    Nota: Vamos combinar, que de um a 10 a nota máxima possível seria um 5. Então, este filme leva 3. 5. Nada mais

    Sexta feira 13 Parte 2 (1981)

    Sinopse:

    Cinco anos após o massacre no acampamento Cristal Lake, novos instrutores se instalam num acampamento próximo. Um a um, os jovens do grupo são atacados e brutalmente mortos, revivendo a lenda de Jason.

    Breve comentário: Uma das melhores coisas do filme é o respeito pelo primeiro. Nada pior que uma continuação que ignora seus antecessores. 

    Nota: 3,5. Achei do mesmo nível do anterior, e sem o desgaste das futuras continuações. Um exemplo é que Jason sai na mão com um cara. Nos próximos filmes ele vira um ser soberbo e indestrutível. E a maquiagem condiz com o primeiro filme.

    Sexta feira 13 Parte 3 (1982)

    Sinopse:

    O assassino Jason, continua fazendo vítimas, e desta vez é um grupo de jovens procurando a paz das florestas por um fim de semana.

    Breve comentário: Mais um filme que continua exatamente onde o antecessor parou, o que é um enorme ponto positivo.  Outro recurso interessante é o filme ser 3D, que se torna uma curiosidade (e é melhor que os primos Jaws 3D e Amityville 3D, da mesma época).  Foi o primeiro a contar com Jason Voorhees vestindo a máscara de hóquei que se tornou sua marca registrada proeminente. É o  primeiro filme da Paramount Pictures produzido em 3-D desde 1954.

    Nota: 3,0. Ver a cobra, com efeito 3D, indo em direção ao rosto de uma vítima, puxada por um fio, tirou este "meio" da nota.  Além da cena, bem no final, que revela um Jason diferente (facialmente falando) dos dois primeiros. 

    Sexta feira 13 - O capítulo final (1984)

    Sinopse:

    Depois de cometer o massacre do 3° filme, Jason é levado para um necrotério, onde ressuscita, mata dois enfermeiros e volta para Crystal Lake. Adolescentes estão acampando lá e como Jason está de volta, a matança continua. Os moradores dos arredores de Crystal Lake descobrem que Jason pode ainda estar vivo, quando nova série de violentos assassinatos começa a ocorrer.

    Breve comentário:  Mais um filme que dá sequência aos eventos do filme anterior, o que certa credibilidade às produções, para quem assiste em sequência.

    Nota: 2,5. Série começa a dar sinais de que está se repetindo. Somente jovens acuados, hora pelados,hora correndo. E estamos no quarto filme. Faltam 6.

    Sexta feira 13 - Um novo começo (1984)

    Sinopse:

    Depois de sofrer com o ataque de Jason na infância, Tommy, já adolescente, sofre de problemas psicológicos e acaba sendo levado para um instituto de saúde mental, onde os internos passam por um diferenciado tratamento, onde convivem livremente em uma casa de campo com rotinas de trabalho rural, até que depois do assassinato brutal de um dos pacientes, uma série de mortes começam a acontecer próximo ao instituto, levando a crer que o que mais Tommy temia está de volta, Jason.

    Breve comentário:  Segundo filme do "arco com o personagem Tommy". Por ter a mesma atmosfera dos demais, não faz a menor diferença para a narrativa, não ser o Jason o assassino.

    Nota: 2,5. A maioria das séries de serial killers famosas dos anos 80 (A hora do pesadelo, Halloween, Brinquedo assassino dentre outras) assume um fórmula e se repete na maioria dos momentos. Talvez a que tenha realmente inovado tenha sido "A hora do pesadelo", num dos filmes que o Freddy ataca os atores da produção (ainda que a inovação seja apenas na perspectiva).  De uma forma geral, recomenda-se no máximo até o terceiro filme de cada uma. No máximo.  Este quinto filme não compromete (pois nenhum é espetacular, mesmo), e fica meio que novelado com os outros. Neste sentido, a série Hellraiser tem filmes muito piores.

    Sexta feira 13 - Parte VI- Jason Vive (1986)

    Sinopse:

    Tommy (Thom Matthews) vai checar a cova de Jason para ter certeza de que ele está morto, mas, acidentalmente, faz Jason ressuscitar na forma de zumbi. Muitas mortes sangrentas acontecem e Tommy é preso como suspeito. Ele consegue escapar e precisa impedir Jason de continuar com a matança. Para isso, volta a Crystal Lake com a intenção de mandar o vilão para o fundo do lago mais uma vez. Considerado um dos melhores da série, tanto pelos efeitos quanto pelo roteiro.

    Breve comentário: Acho o melhor filme. Melhor até que o primeiro. Mais bem amarrado, bem feito, dentro do espírito da série. Ótima trilha sonora e uma abertura estilo James Bond.

    Nota: 5.0. Até as cenas de mortes são antológicas. Minha nota foi com base na revisão, feita hoje,  30 anos depois de assistir a primeira vez. Muita coisa mudou e na revisão, ou demais ficaram...piores, digamos. 

    Sexta feira 13 - Parte VII - A matança continua (1988)

    Sinopse:

    Desde que o maníaco homicida Jason Woorhees foi acorrentado no fundo das águas de Crystal Lake, o acampamento de verão das imediações tem vivido momentos de total tranquilidade, sem um único assassinato. Porém, um dos ocasionais frequentadores do acampamento trouxe consigo um enredo mortal. Seu nome é Tina Shepherd. Ela tem o poder de ver o futuro e de levitar objetos. Mesmo conhecendo os perigos da telecinese (a capacidade de mover objetos com o poder da mente), seu médico está mais interessado em explorá-la do que em ajudá-la. A consequência disso é que Tina desacorrenta Jason acidentalmente. E o banho de sangue recomeça. Os poderes especiais de Tina são sua única esperança de sobrevivência.

    Breve comentário: A cinessérie cansou. Deste em diante, a cada filme, é uma "invenção de moda" diferente. Vai para Nova York, pro futuro, pro inferno, briga com Freddy Krugger. Enfim, se descaracteriza. Este aqui, Jason é ressuscitado (sendo que ele não morreu no anterior) por uma médium.  Péssimo ponto de partida para o descarrilhamento de Jason no cinema. Tanto que depois destas histórias fracas, retomaram o plot inicial e fizeram uma refilmagem.

    Nota: 2,5. 

    Sexta feira 13 - Parte VIII - Jason ataca Nova York (1989)

    Sinopse:

    Despertado pela descarga de um cabo submerso, Jason (Kane Hodder) toma carona num iate em excursão de estudantes, matando os jovens de todas as formas possíveis, por fim desembarcando justamente em Nova York, espalhando horror.

    Breve comentário: Das continuações que tentam fugir do padrão (ou cenário), esta é a que mais se funciona. Com boa trilha, estilo Karatê KId, o filme mantém um bom ritmo, é bem melhor que o anterior. Numa escala geral, entre os 10 filmes, mas o crossover e a refilmagem, este fica entre os 5 melhores.

    Nota: 3,0. Uma hora e 20 depois, adeus lógica. Adeus motivação de Jason (ele quer matar um casal, e em plena Nova York, ele escolhe vítimas), adeus deformação (o rosto é torto para o outro lado, mesmo o da criança), adeus tudo (Jason chega a mostrar o rosto para assustar uma gangue, demonstrando que ele tem consciência que assusta). A nota soa como elogio, no final.

    Jason Vai para o inferno (1993)

    Sinopse:

    Após uma emboscada organizada pela polícia, Jason (Kane Hodder) supostamente morre. Mas, o mal sempre encontra um meio de existir. Jason passa a assumir várias rostos e formas com o intuito de encontrar um "parente".

    Breve comentário: Dentro do que foi mostrado, todos os filmes seguem uma sequência até este, que não faz o menor sentido. Ele morre em N.Y, e reaparece em C. Lake correndo atras de uma moça indefesa e cai numa armadilha montada pelo exército. Assistindo em sequência, este episódio se torna inacreditável.

    Nota: 1,0 que neste caso é um elogio.
    capa cortesia de Gerard Damiano

    Jason X (2001)

    Sinopse:

    Confinado no mais seguro nível de segurança do Centro de Pesquisa Crystal Lake, o psicopata Jason Voorhess (Kane Hodder) ainda vive. Até que, enquanto o Dr. Wimmer (David Cronenberg) e Rowan (Lexa Doig), que trabalha no mesmo local que Wimmer, discutem o que fazer com ele, Jason consegue se libertar. Quando está prestes a matar Rowan, Jason e a jovem assistente são congelados criogênicamente, estado este onde permanecem durante mais de 400 anos. Até que, em pleno ano de 2455, uma nave espacial contendo jovens exploradores pousa na Terra para explorar o local. 

    Breve comentário: (...)

    Nota: 0,5 para Jason que mata David Cronnenberg, realizando assim o desejo de muitos que odeiam seus filmes.
    capa cortesia de Gerard Damiano


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top