• ÚLTIMAS...

    quarta-feira, 27 de abril de 2016

    COLEÇÃO DOSE DUPLA - NATALIE WOOD - LANÇAMENTO "OBRAS PRIMAS DO CINEMA"


    À PROCURA DO DESTINO (1965)

    Sinopse:

    O Filme narra a rápida jornada da extrema pobreza rumo ao estrelato de uma jovem de 16 anos. Daisy Clover mora com sua mãe maluca em um velho trailer perto da praia. Rebelde e com aparência de moleque, ganha uns trocados vendendo fotos de estrelas do cinema com autógrafos falsificados por ela mesma. Sua vida muda quando ela grava uma música em um rudimentar disco e envia para um grande estúdio em Hollywood. Como num conto de fadas, o executivo presidente do estúdio (Christopher Plummer) envia um motorista para busca-la para um teste.

    O executivo resolve apostar no talento da jovem garota, mas impõe como condição esconder sua origem humilde. Sua mãe por isso é internada e Daisy é proibida de visita-la. Lançada como a nova namoradinha da América, ganha fama imediata.  Em um curto espaço de tempo, casa-se com o astro Wade Lewis (Robert Redford).

    Ficha técnica:

    Título original: Inside Daisy Clover
    Direção: Robert Mulligan
    Elenco:  Natalie Wood, Christopher Plummer, Robert Redford 
    Duração: 2h 8min 

    Observações de um cinéfilo:

    Concorreu ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (Ruth Gordon), Oscar de Melhor Direção de Arte - Decoração de Cenários (Robert Clatworthy, George James Hopkins), Oscar de Melhor Figurino (Edith Head, Bill Thomas). Disputou o Globo de Ouro de  Melhor Atriz em um Musical ou Comédia (Natalie Wood) e Venceu o Prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante (Ruth Gordon) e Prêmio de Melhor Revelação Masculina (Robert Redford), isto tudo em 1966.

    Aliás, Ruth Gordon, como a mãe da protagonista, foi indicada ao Oscar pela quarta vez (ela finalmente recebeu sua estatueta em 1969, por Bebê de Rosemary) e ganhou o primeiro de seus dois Globos de Ouro.

    O papel de Robert Redford era para ser de um homossexual. Incomodado o ator, preferiu interpretá-lo como um narcisista apenas. Contudo, para seu desgosto, uma cena feita após as filmagens principais não deixa dúvidas quanto a orientação sexual de seu personagem.

    Aliás, Brad Pitt é muito parecido com Robert Redford, e neste filme podemos ver isto bem. Inclusive esta semelhaça rendeu trabalhos juntos no futuro (em 1992 Ford dirigiu Pitt em "Nada É Para Sempre" e em 2001 ambos contracenaram em "Jogo de Espiões").

    Este filme também foi um dos primeiros trabalhos de Ford no cinema (antes ele havia trabalhado na Tv).

    Como diz Natalie Wood na música, "Você terá noticias minhas" (ou "Ouvir de mim", na tradução literal), Natalie foi encontrada morta, num caso até hoje mal explicado, alguns anos depois. (Leia o caso na íntegra aqui).

    Pouca gente sabe que ela é descendente de russos e tem o nome de  Natalia Nikolaevna Zakharenko.

    O talentoso Christopher Plummer se tornou recentemente o mais velho ator a receber o Oscar.  Em 2012, aos 82 anos, pelo filme "Toda Forma de Amor".  Pouca gente sabe que ele é pai de Amanda Plummer, que é muito conhecida por seu papel  de "Honey Bunny "em Pulp Fiction.

    O Diretor Robert Mulligan dirigiu um dos mais importantes filmes do cinema: O sol é para todos (1962). Considerado um realizador acima da média, fez filmes marcantes na década de 60 e 70, que se deu seu auge.

    BOB, CAROL, TED E ALICE (1969)

    Sinopse:

    Bob e Carol participam de uma terapia de grupo e resolvem ter um casamento aberto, o que efetivam, ele, com uma garota que conheceu a trabalho, e ela, com o professor de tênis. Ted e Alice, influenciados pelo comportamento dos melhores amigos, resolvem aderir ao novo tipo de relacionamento. Ted tem um caso com uma garota que conheceu no avião. Quando confessa a Alice, esta tem uma crise, resolve que os quatro devem fazer uma orgia e todos acabam na cama, mas nada acontece porque percebem que o que tentam fazer é apenas uma nova convenção moral, talvez mais artificial que a velha moral que combatem, e não o que realmente querem.

    Ficha técnica:

    Título original: Bob & Carol & Ted & Alice
    Direção: Paul Mazursky
    Elenco:   Natalie Wood, Robert Culp, Elliott Gould
    Duração: 1h 45min

    Observações de um cinéfilo:

    A produção foi indicado a 4 Oscars em 1970,  nas categorias de melhor ator coadjuvante (Elliott Gould), melhor atriz coadjuvante (Dyan Cannon), melhor fotografia (Charles Lang) e melhor roteiro original (Paul Mazursky e Larry Tucker).

    O filme de Paul Mazursky lida com as novas tendências de relacionamentos, surgidas com a liberação sexual dos anos 60. Ao mesmo tempo, o diretor brinca com o choque que certos atos podem causar em algumas pessoas, como, por exemplo, o sujeito transar com outra mulher e contar isso para a esposa. E ela aceitar numa boa e ainda contar para os amigos. Isso acontece com o casal vivido por Robert Culp (Bob) e Natalie Wood (Carol).

    Paul Mazursky faleceu recentemente, em 2014 aos 84 anos. Foi bem versátil no cinema, trabalhando como ator, diretor, roteirista, produtor e ainda fez trilhas. Este foi o primeiro dos 17 filmes dirigidos por ele.

    Robert Culp , o Bob do filme, faleceu em 2010 aos 79 anos. Foi casado 5 vezes, sendo que teve quatro divócios e a última ficou viúva.

    Elliott Gould, que começou a carreira um pouco antes, em 1964, teve num papel de destaque na refilmagem de 11 homens e um segredo, no papel do financiador do golpe.

    Extras: Contos de Bob, Carol, Ted e Alice (17 min). Um interessante bate papo com o diretor , falando um pouco do filme e de sua carreira.

    Informações Técnicas e da Coleção:

    Título: Coleção Dose Dupla – Natalie Wood
    Título Original: Inside Dayse Clover, Bob & Carol & Ted & Alice
    País de Produção: Estados Unidos
    Ano de Produção: 1965 - 1969
    Gênero: Drama
    Direção: Robert Muligan, Paul Mazurski
    Elenco: Natalie Wood, Elliott Gould, Robert Culp, Robert Redford, Christopher Plummer, Dyan Cannon, Horst Ebersberg, Lee Bergere, Ruth Gordon, Roddy McDowall.
    Idioma: Inglês.
    Legendas: Português - Inglês
    Duração Aproximada: 233 Minutos
    Região: Aberto para todas as zonas (Livre)
    Áudio: Dolby Digital 2.0
    Formatos de Tela: Widescreen Anamórfico 2.35:1.
    Cor: Colorido


    Trailer:

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top