• ÚLTIMAS...

    quinta-feira, 24 de março de 2016

    FILHOS DA ESPERANÇA (2006) - RECOMENDAÇÃO DO DIA


    SINOPSE:

    2027. Não se sabe o motivo, mas as mulheres não conseguem mais engravidar. O mais novo ser humano morreu aos 18 anos e a humanidade discute seriamente a possibilidade de extinção. Theodore Faron (Clive Owen) é um ex-ativista desiludido que se tornou um burocrata e que vive em uma Londres arrasada pela violência e pelas seitas nacionalistas em guerra. 

    Procurado por sua ex-esposa Julian (Julianne Moore), Theodore é apresentado a uma jovem que misteriosamente está grávida. Eles passam a protegê-la a qualquer custo, por acreditar que a criança por vir seja a salvação da humanidade.

    FICHA TÉCNICA:

    Título original:  Children of men
    Diretor:  Alfonso Cuarón
    Elenco:   Julianne Moore, Clive Owen, Chiwetel Ejiofor
    Duração: 1h 49min 

    CONSIDERAÇÕES:

    Cuáron utiliza vários planos sequências que dão fluidez e um estilo próprio à produção, como um toque pessoal que ele aperfeiçoou em “Gravidade” (2013). Não por acaso, o diretor de fotografia deste filme é Emmanuel Lubezki, que também trabalho com Cuáron no filme de 2013 e mais recentemente foi premiado pelo seu trabalho em “Birdman” (2014) de Alejandro G. Iñarritu. O apoio de Lubezki é essencial para que Cuáron crie seus magníficos planos e traga todo o clima de mistério e tensão que “Filhos da Esperança” necessita, em uma trama que não da descanso para o espectador. 

    Simbolismos também permeiam o longa. O mais notável é a própria personagem de Kee, a mulher negra, pobre e refugiada que poderia ser mal vista pela maior parte da sociedade, mas que representa todo o futuro da humanidade. O objetivo aqui é dar poder a um proscrito que tenha tamanha humildade e compaixão, como um messias do mundo moderno.

    A ideia pode parecer perturbadora para alguns, mas “Filhos da Esperança” não é um filme que busque apenas agradar, ele também quer trazer inquietude e fazer seu público refletir. Graças à sua técnica espetacular, sua história envolvente e a construção de um universo altamente real, o longa de Cuáron se sai bem e deixa sua marca entre os filmes de ficção-científica da última década.

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top