• ÚLTIMAS...

    quarta-feira, 2 de março de 2016

    ARGO (2012) VERSÃO ESTENDIDA - RAPIDINHA DO DIA


    Sinopse:

    1979. O Irã está em ebulição, com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini. Como o antigo xá ganhou asilo político nos Estados Unidos, que haviam apoiado seu governo de opressão ao povo iraniano, há nas ruas de Teerã diversos protestos contra os americanos. Um deles acontece em frente à embaixada do país, que acaba invadida. Seis diplomatas americanos conseguem escapar do local pouco antes da invasão, indo se refugiar na casa do embaixador canadense. Lá eles vivem durante meses, sob sigilo absoluto, enquanto a CIA busca um meio de retirá-los do país em segurança. A melhor opção é apresentada por Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em extrações, que sugere que uma produção de Hollywood seja utilizada como fachada para a operação. Aproveitando o sucesso de filmes como "Guerra nas Estrelas" e "A Batalha do Planeta dos Macacos", a ideia é criar um filme falso, a ficção científica Argo, que usaria as paisagens desérticas do Irã como locação. O projeto segue adiante com a ajuda do produtor Lester Siegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), que conhecem bem como funciona Hollywood.

    Rapidinha:

    Argo é um bom filme, e como qualquer filme, tem seus fãs. Mas vencer o Oscar de melhor filme é demais. Num ano com As aventuras de Pi, Lincoln e tanta produção boa, é injustificável. 

    E para piorar: Como premiar o melhor filme, se o diretor nem sequer foi indicado? Como o recente Spotlight, eles gostam mesmo de premiar filmes com temas interessantes, mas que estão longe de ser grandes filmes.

    Como diz um personagem, o que é é Argo? Jasão e os argonautas? Eu digo, Argo é um filme que ninguém se lembrará de assistir de novo um dia, e só será estatística nos vencedores do Oscar.

    Aliás, deveriam criar um Oscar para ator figurante, para substituir ator coadjuvante. Quem viu o filme, ou mesmo "Ponte de espiões", vai entender.

    Quanto a versão estendida (um dos meus vícios), o que tem de diferente? "Não sei dizer" (como diria Gloria Pires).




    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top