• ÚLTIMAS...

    quinta-feira, 1 de outubro de 2015

    PERDIDO EM MARTE (THE MARTIAN - 2015) CRÍTICA POR R.E.F.


    EUA, 15. 141min. Direção de Ridley Scott. Roteiro de Drew Goddard baseado em Livro de Andy Keir. Com Matt Damon, Jessica Chastain, Kristen Wiig, Kate Mara, Sebastian Stan, Sean Bean, Jeff Daniel, Michael Peña, Chiwetel Ejiofor, Donald Glover.

    Fazia tempo que Ridley Scott, que já foi um dos maiores diretores de seu tempo, não acertava, talvez porque esteve muito perturbado pelo suicídio sem explicação do seu irmão, sócio e também diretor Tony Scott (em 2012). Parecia que nunca mais teríamos filmes do estofo de Blade Runner ou Alien, o Oitavo Passageiro ou Thelma e Louise. De qualquer forma, este é o seu melhor trabalho em mais de uma década, uma competente aventura espacial situada num futuro próximo, que também restabelece a carreira ultimamente abalada de Matt Damon, que retorna já maduro (completa este mês 45 anos).

    Não sei se chegará ao Oscar, mas é um filme que não precisa de desculpas, sempre mantendo o interesse e o suspense. É a historia de uma equipe de astronautas americanos, que está numa missão ainda de reconhecimento em Marte. Mas são vitimas de uma tempestade violenta e na confusão, acham que ele, Mark Watney foi morto. Partem apressadamente mas por um lance de sorte ele conseguiu sobreviver e agora procura na paisagem árida e vermelha do planeta. É quando o filme lembra um outro, bem mais antigo e modesto chamado Robison Crusoé em Marte (Robinson Crusoe on Mars, 64, de Byron Haskin, com o desconhecido Paul Mantee), que tinha uma situação semelhante (ele tem um macaco de estimação e aparece um Et que faz as vezes do Sexta-feira), Infelizmente nunca tive a chance de assisti-lo mas tem a reputação de Cult no gênero e um ponto de partida bem parecido.

    Mas os tempos são outros, basta dizer que o mundo mudou tanto que o aspecto que mais me surpreendeu foi justamente o fato de que em determinado momento (Spoiler parcial) os americanos aceitam a ajuda dos chineses para determinado equipamento. O que não seria possível faz pouco tempo e não fosse o fato de que Hollywood nos últimos anos tem ganhado uma fortuna com a exibição de seus blockbusters por lá! Eles tem inclusive coproduzido os filmes (como o de Tom Cruise)!

    Enfim, são coisas do capitalismo e ganhando dólares juntos ao menos pensam menos em guerras de verdade e se divertem com a fantasia. De qualquer forma, o protagonista Mark Watney é muito esperto e aos poucos vai conseguindo várias conquistas, a mais divertida delas é construir uma verdadeira horta! Só não consegue resolver o problema da trilha musical que foi selecionada pela comandante da nave (Jessica Chastain, menos eficiente que costume) e que é composta totalmente por clássicos da Disco Music (assim essa é a trilha do filme).

    Depois que a NASA e os colegas descobrem que ele sobreviveu e a notícia comove a nação e o mundo começa o mais difícil, que justamente seria como resgatar o herói. Basta dizer que tudo é filmado de maneira eficiente, dando as chances de Matt fazer pequenos discursos para a câmera e resultando como já disse num filme interessante e divertido.

    Resta falar do elenco que é muito versátil e diferenciado, indo buscar gente em Game of Thrones (Sean Bean), em Saturday Night Live (Kristen Wiig), em The Newsroom (Jeff Daniels), e para equilíbrio racial, o Michael Peña (que parece ser o único ator latino disponível que tem senso de humor), o sempre autoritário Chiwetel e até mesmo o Soldado invernal (Sebastian Shaw).


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    • Comente com o Google

    3 comentários:

    1. Filme com pouquíssimos conflitos... Tudo se resolve num estalar de dedos, não envolve durante as 2:18min de pura propaganda norte americana... Salvo 2 momentos de tensão e terror psicológico. Esperava muito desse filme. Muito frustrante o resultado.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. A divergência de opiniões é algo realmente intrigante. Como pessoas conseguem ver um mesmo filme e terem opiniões distintas? Interessante ...

        Excluir
    2. O diretor é o meu favorito, este filme fez um excelente trabalho. Amei o trabalho de Sean Bean, ele é um ator que as garotas amam por que é lindo, carismático e talentoso. Na série Game of Thrones 7 visualmente nos limpa os olhos. Já quero ver a nova temporada e na verdade não a perderei, para uma tarde de lazer é uma boa opção.

      ResponderExcluir

    Item Reviewed: PERDIDO EM MARTE (THE MARTIAN - 2015) CRÍTICA POR R.E.F. Rating: 5 Reviewed By: TUDO SOBRE SEU FILME
    Scroll to Top