• ÚLTIMAS...

    ZOMBIE - DESPERTAR DOS MORTOS (1978) CRÍTICA DESTRUTIVA




    WHATTA FUCK PRESENTS:

    DESCONSTRUINDO CLÁSSICOS....

    O único objetivo desta crítica é mostrar um clássico sob uma perspectiva real e negativa, apontando  unicamente erros.
    Não tenho intenção nenhuma e estabelecer um ponto de vista crítico, ainda que ele surja involuntariamente. As postagens WHATTA FUCK são para oferecer uma visão da realidade por trás da idolatria.
    Porque  cultuamos filmes com tantas falhas?
    Eu , como cinéfilo, tenho uma lista enorme de cults...
    Mas vamos lá...

    ZOMBIE - DESPERTAR DOS MORTOS (1978)

    Já com um minuto de filme, um operador da ilha de edição do programa de tv dá uma discreta, porém notável olhadinha para a câmera. Mas disfarça, claro.

    Com 5 minutos , um cara passa atrás do apresentador de tv e faz um "chifrinho nele". Meu deus!!! Qual o objetivo desta cena ridícula num filme de horror?
    Repare que várias vezes na invasão e ao longo do filme, as pessoas dizem frases repetidas, como se fosse um eco. Diz exatamente da mesma forma e logo a seguir.
    Durante a invasão do prédio, mais situações: 
    Quando o grupo do tal "Martinez" sai da porta que leva ao telhado, repare as toscas reações do chefe do grupo ao iniciar o tiroteio. Parece que alguém disse para ele: - " Corra com os braços abertos e se finja de louco".
    Sem contar, minutos depois, um dos bandidos tomando um tiro e tendo a reação da bala segundos depois. No pause você vê isto perfeitamente.
    E um dos bandidos tomando bala a seguir e soltando um grito para lá de exagerado.
    Aí entra a fantástica música de abertura de tele jornal.
    Um dos membros da S.W.A.T colocando a máscara de gás, deixando o óculos em cima do muro, e de uma forma totalmente desajeitada nasceu antológica.
    Sem contar que entram num quarto , onde há umas velas e e uma delas no formato de um pênis, perto do câmera.
    E um zumbi esperando a morte chegar no sofá???? Ele coloca até as mãos para o alto. 
    Os caras da S.W.A.T., aliás , parecem mais preparados para matar uma pessoa viva, do que a morta, como podemos ver as sequências de péssimo manuseio de armas, fechando os olhos para atirar, etc.
    Aí vem a inesquecível cena do zumbi mordendo a esposa. Como se a pele da pessoa fosse de tão fácil penetração. 
    A seguir vem o suicídio de um membro da S.W.A.T. Vamos combinar, o cara não viu quase nada, nem zumbis direito viu (2 ou 3 no máximo num espaço pequeno físico e de tempo), e já decidi se matar.
    E não se esqueçam que a sigla S.W.A.T. que dizer SPECIAL WEAPONS AND TACTICS...
    Nothing special about it....se permitem gastar meu inglês.
    Ai ai ai Romero....

    A cultuada música de GOBLIN, se mostra totalmente equivocada em alguns momentos, estando em total desacordo com o que esta sendo passado na cena.
    Lá se vão 15 minutos do filme...já pensou? 
    Naquela incrível confusão, e os únicos dois gênios da humanidade arrumam tempo para fumar um cigarro no porão como se nada acontecesse, com direito a falso zumbi padre para quebrar o gelo.
    Ele sai de cena, e começa a invasão zumbi. Os membros da S.W.A.T apontando as armas para uma porta, esperando, e de repente, surgem as mãos dos defuntos. E o que acontece? Um dos membros da S.W.A.T  ri???!!!! Whatta Fuck!!! Mais um corte na cena, e lá esta ele rindo de novo....
    Passa para a cena que eles vêm mortos comendo outros corpos. Após alguns tiros, acaba as balas de um dos atores principais, aí vem o loiro e acerta um tiro no zumbi. Repare que um jato de sangue passa transversal, totalmente em desacordo com o tiro dado.

    Enfim , o helicóptero.
    E o bandido mais idiota do mundo fazendo perguntas para onde eles vão momentos antes do helicóptero decolar?  Repare nas reações que ele tem ao obter respostas: idêntico a um membro qualquer do Loucademia de polícia.
    Quando eles vão abastecer, repare que tem um zumbi com uma testa enorme. Minutos depois percebe-se que era proposital, pois a hélice do helicóptero viria a atingi-lo. Tosco.
    E repare ainda na cena segundos antes, dos dois atiradores praticando tiro em três zumbis: eles não têm reação de quem tomam um tiro. Eles simplesmente caem, como se desmaiassem.
    Repare que, como eu disse no início sobre o eco nas frases, agora há eco na música (tocando a mesma nota duas vezes seguidas como se fosse um erro de edição) e eco em cenas, perceptível na cena da morte das duas crianças no posto.

    Leitor...sinto lhe informar que as coisas vão piorar.

    O "flyboy" como será chamado, protagonizará uma cena tosca, daquelas dos filmes dos "trapalhões "na década de 80. Ele sai correndo para acertar um zumbi com um martelo e meio que acerta o ar, e caem os dois no chão. Indescritível. Inacreditável. Ridículo.
    Chegamos ao cenário final: o shopping, onde eu e você passarmos mais duas horas curtindo a tal "crítica à sociedade de consumo" que tanto é repetido na redes sociais.
    Gente, na boa, acordem: vocês de fato são os zumbis. Romero escolheu o shopping porque era caro fazer um filme nas ruas como walking dead ou extermínio. Querem procuram críticas sociais, existem centenas de clássicos que trazem camadas e camadas de clássicos. Se o filme se passasse num parque de diversões, seria uma crítica à falta de seriedade da sociedade.
    Tipo, no Brasil, fizeram um filme de zumbi em Brasília porque os produtores são de lá, e não porque é uma pretensa crítica à política nacional. Walking dead fez no primeiro episódio, da primeira temporada, uma crítica ao trânsito caótico só porque se passa numa rua tumultuada?
    Concordo plenamente que o filme é um brinco para os anos 70. Um épico zumbi de fato. Mas épicos e clássicos são sempre reavaliados, e sinto muito, mas este aqui perde horrores quando atualizado.

    Dando sequência...


    E o loirinho acendendo o cigarro do parceiro???? Parece que acabaram de transar.
    Quando abrem a porta de uma loja, repare em mais um eco!!! Como se o ator repetisse EXATAMENTE a mesma coisa um segundo depois.
    Aí, ao entrar na loja eles puxam um zumbi para dentro e o loirinho atira. Repare que ele dá dois tiros, mas só sai um na cabeça do zumbi.
    Aí sim, vem a tal crítica social, com eles pegando as coisas no mercado. Leitor, se eles tivessem num restaurante Macdonald's, eles iriam comer. Isto seria crítica à forma de alimentação da sociedade atual???? Nãoooo...Seria propaganda da rede mesmo...
    E o que dizer de um zumbi se fingindo de manequim como vemos perto de uma  hora de filme. Ele ataca o loirinho sem sucesso. Aliás o sangue tinta vermelha que sai da orelha do zumbi é  de chorar de ruim.

    O hare krishna está alí para mostrar como são insistentes em vender a ideia de  seu mantra. Seria uma crítica ou esta ali por acaso? Afinal sua roupa marcante cria uma identificação, causando -nos a ideia que o zumbi tinha um objetivo. Isto foi mostrado de forma clara no quarto filme, TERRA DOS MORTOS. 
    Detalhe, na cena que os dois pegam so dois primeiros caminhões, eles entram no pátio cheio de zumbis e não acertam nenhum. E ja chegando ao destino, quando passam, os zumbis pulam para trás. Ai aparece um zumbi adolescente com uma cara de que vai rir a qualquer momento.
    Madre de dios
    E os caminhões retornam sem acertar ninguém.
    Aí, meus caros, vem aquela cena que dá medo. O loirinho ao ser atacado por uma zumbi, e esta , ao ser morta em cima dele, derrama sangue no seu rosto. Note que não há muito sangue, mas o loirinho vai espalhando o sangue no rosto conforme tenta limpar. E quando já está bem sujo, ele vira de repente, e...o rosto está limpinho....
    Bastards...you bastards...diz o herói lava a jato.
    Aí vem mais uma cena eco. Repare que viu a mesma cena momentos antes, dos dois caminhões e o flyboy no helicóptero.
    E voltam os caminhões sem atropelar nenhum sequer no estacionamento do shopping. Um cai no chão, na verdade, aparentemente bêbado.
    Quase chegando, atropelam dois para compensar minhas reclamações.
    E quando o loirinho esta entrando pela janela do veículo, e a moça, do alto do telhado atira no zumbi, ela nitidamente se preocupa em dizer uns palavrões antes dos tiros.
    E um pouco antes do loirinho se finalmente mordido (pediu por isto várias e várias vezes), seu companheiro solta um grito agudo comprometedor na janela.
    O grito merece um gif.
    E volta o caminhão sem acertar ninguém.
    Aliás, esta sequência inteira dos caminhões é absolutamente inútil na trama, a não ser para matar o loirinho.

    Agora vem um combo: Após a passagem pela loja onde toca música indígena, flyboy dá uma corrida ridícula.  Impossível alguém ser tão brega para correr. Ao chegar na loja de destino, reparem à esquerda um zumbi armado, mas ninguém da a mínima, come se fosse impossível a arma disparar. Aí, o grandão da S.W.A.T. começa a atirar, e pelo telescópio da arma, os zumbis parecem esperar o tiro. Um deles até vacila, e parece ter notado tardiamente que foi alvejado.
    Na sequencia a seguir percebemos um fato: o flyboy merece morrer. Pelo conjunto da obra. Cenas atrapalhadas e ridículas. Se atrapalha com tudo. O ator só fez 4 filmes na carreira...para se ter uma ideia.
    Alias, na sequencia da chave, percebe-se que tem um zumbi com um tiro no olho!!!
    Achei bacana a cena que o flyboy tenta queimar a mão do zumbi !!! e ele consegue uma reação do zumbi como se tivesse conseguido....
    O fogo faz sentido somente quando eles têm medo , invocando um instinto primitivo. Mas nas cenas da porta da loja eles nem vêm direito a chama.
    E reparem no eco da música...de novo.
    Repare num certo "clima" entre o flyboy e o grandão quando este propõe que limpem o shopping dos corpos dos mortos. E mais uma vez, um eco na trilha...
    Bom...aí eles resolvem curtir uma folga e dar uma zuado no shopping. Bem justo, afinal, Tom Savini vai chegar...
    Repare o tal "eco" que toda hora falo, na cena que o loirinho joga fliperama. O eco é no som da batida do carro.
    Detalhe: repare o preconceito  - quem rouba o caixa da loja com o flyboy olhando? o negro ; Quem serve o casal, como se ele fosse um mordomo ou empregado? o negro
    E ainda por cima, ele vai beber sozinho, para chorar a morte do "parceiro". E ele estoura um champanhe, que todos sabem , é para celebrar.

    Na cena seguinte, o flyboy até que tenta ficar noivo de uma mulher, mas ela fala: - "agora não! tem que ser real "!! E ela devolve as alianças!!!!!! Whatta fuck!!!
    Se o filme fosse em 2015, o flyboy iria voar para cima do "mordomo"...
    Bom. só para coroar a situação eles transam. E olha a cara dos dois depois...!!!!
    Duas horas depois de iniciada a produção, chegam os helldrivers. Não seria mais fácil, já que são muitos contra 3 somente, que eles pegassem o helicóptero e sumissem dali?
    NÃO..CLARO QUE NÃO...VAMOS DAR AO PÚBLICO MAIS MEIA HORA DE FILME...
    Reparem no início do ataque, que alguns zumbis estão dormindo...naturalmente já eram altas horas...WHATTA FUCK!!!
    E a quantidade de zumbis que não sabem morrer, não "esta no gibi".
    E voltando ao ataque. Já que entram os motoqueiros e os zumbis, não tem porque os três continuarem ali, para um eventual confronto.
    Observe a tosca cena em que um motoqueiro bate com um martelo enorme num zumbi. Primeiro o zumbi tenta dar um abraço, mas sem fazer força, e ao virar, o motoqueiro acerta uma martelada. Mas antes, note que o zumbi está de olho fechado??? 
    Na sequência, uma nova martelada em outro zumbi que cai por cima duma tenda indígena; mas não sem antes, outra morta viva, caída no chão, mas pressentindo perigo,  antes que a tenda desabe, ela dá uma roladinha para o lado.
    Fantástico. Um zumbi dormindo, e um com premonição e senso de auto preservação em 5 segundos de cena. Seguem as cenas de torta na cara inauguradas no filme "corrida do século (1965)"
    E, novamente, o preconceito, com um afro roubando um caixa e jogando o dinheiro para o alto.
    E segue um tiroteio totalmente anos 80.

    E o flyboy, continua sua jornada de trapalhadas, agora em cima do elevador. Presta bem atenção no "show de interpretação".
    Sem falar na morte de TOM SAVINI, e no mergulho rumo ao final do filme. Bizarro.
    E o motoqueiro que toma o tiro no braço saindo do shopping. Primeiro ele cai da moto, fazendo um mortal para a frente, e contrário à trajetória do tiro. Segundo, ele cai e não corre para frente não se sabe porque (os zumbis vêm por trás).
    E aquele motoqueiro com chapéu de mexicano , insistindo em ir  na máquina de pressão sanguínea (de acordo com o que esta escrito em cima, mas ela parece fliperama).
    Aliás, o flyboy morto é o zumbi mais estranho, desengonçado e cult do filme, junto com o Hare.
    Bom, como sabem, o grandão resolve suicidar, mas na última hora desiste, e toca aquela música digna dos filmes de American Ninja.

    É o fim...do início da era zumbi no cinema, que veio para ficar.

    Lembrando que fiz observações assistindo e pausando o filme. São fatos. Malhei de forma consistente um filme que amo  e assisti inúmeras vezes na vida. Tenho todas as versões do filme. Até action figures do filme. Como dizem as pessoas, falamos mal de quem gostamos!!! whatta fuck!!! Isto não faz sentido algum...

    "Zumbi, eu ser"...diria o yoda dentro de mim...

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    • Comente com o Google

    1 comentários:

    Item Reviewed: ZOMBIE - DESPERTAR DOS MORTOS (1978) CRÍTICA DESTRUTIVA Rating: 5 Reviewed By: TUDO SOBRE SEU FILME
    Scroll to Top