• ÚLTIMAS...

    quarta-feira, 8 de julho de 2015

    TINTO BRASS (26/03/1933 - ??/??/20??) BIOGRAFIA



    Tinto Brass, pseudônimo de Giovanni Brass, é um realizador italiano. É muito conhecido pelos filmes eróticos que realizou.
    Nascido em Veneza em 26 de março de 1933 de uma família juliana, formou-se em Direito em 1957. No fim dos anos 1950 trabalhou por dois anos na Cinémathèque de Paris, aproximando-se da Nouvelle Vague. Foi também ajudante de Alberto Cavalcanti.Foi assistente de Roberto Rossellini e Joris Ivens, e seu primeiro filme como realizador foi In capo al mondo (1963)

    Em 1960 e 1970,Tinto foi considerado um diretor experimental e avant-garde promissor, e seu filme de estréia," Who Works Is Lost" recebeu críticas muito favoráveis ​​após o Festival de Veneza de 1963.  Em 1964, foi encomendada por Umberto Eco para criar dois curtas-metragens para a 13ª Triennale di Milano, Tempo Libero e Tempo Lavorativo. Ao longo dos anos 1960 e início dos anos 1970, Tinto dirigiu filmes em muitos gêneros usando  edição e estilo de câmera experimental.  Em 1968, a Paramount Pictures ofereceu a ele para dirigir 'Laranja Mecânica', o que não aconteceu devido a conflitos de agenda. Em um artigo sobre as filmagens de Dropout  (1970), ele foi chamado de "Antonioni dos anos 70". Seu período inicial foi rebelde, anarquista e experimental". 

    L'urlo foi mostrado em competição no Festival de Berlim de 1970.  La ​​Vacanza, estrelado por Vanessa Redgrave e Franco Nero ganhou o premio dos críticos de cinema de melhor filme italiano no Festival de Veneza 1971.  Em 1972, Tinto foi membro do júri na 22ª Berlin International Film Festival. 

    Depois de Salon Kitty e Calígula, o estilo de seus filmes mudou gradualmente em direção a filmes eróticos. Calígula foi originalmente era uma sátira sobre o poder, em vez de um filme erótico, mas os produtores mudaram e reeditaram o filme inteiramente sem Tinto permitir, removendo muitas cenas cômicas e políticas, e refilmando as pornográficas, para fazer o filme um de drama pornográfico. O diretor exigiu que seu nome fosse retirado dos créditos, e ele só é creditado para "Fotografia".  Apesar disso, o filme continua sendo sua obra mais amplamente vista (e a maior bilheteria do cinema italiano lançado nos Estados Unidos ). Outros trabalhos notáveis ​​de Brass   incluem The Key e  Senso '45. Aos 70 anos, continua a fazer filmes.

    O filmes de Brass, desde seus primeiros trabalhos,  seguem um estilo impressionista - eles não tendem a mostrar paisagens imensas, mas pedaços do cenário, personagens periféricos e objetos através de panelas e zoons, imitando assim como o espectador pode ver os eventos se eles estivessem realmente presentes. 

    Isso também dá aos filmes um ritmo extraordinariamente rápido. Muitas vezes ele usa um método de multiplicação de tela, com pelo menos, três câmeras rodando ao mesmo tempo, cada um focando em algo diferente.

    Existem muitas outras marcas da direção ao longo de seus filmes. De Salon Kitty em diante, espelhos desempenham um papel importante em seus filmes. Às vezes, ele ainda vai  mais  longe a ponto de começar uma cena com uma tomada no espelho, em seguida, cenas através de reflexos em objetos, dando uma sensação de desorientação. Seus filmes eróticos - especialmente "A chave", "Miranda" e "Todas as mulheres fazem" - muitas vezes acentuam as nádegas e pelos pubianos, bem como pelos nas axilas das mulheres, quase a ponto de fetichização das características físicas particulares.

    Filmes de Tinto na década de 1980 e início de 1990 foram principalmente adaptações de obras literárias famosas geralmente no gênero erótico.

    Muitas das obras de Brass se referem a um período dramático, ambientado durante a Segunda Guerra Mundial.
    Brass quase sempre é cameo para o seu amigo Osiride Pevarello além dele mesmo. Ele também foi o apresentador nos filmes eróticos  lançados em quatro volumes em 1999.

    Seu apelido Tintoretto (encurtado mais tarde a Tinto) foi dado por seu avô, um pintor de renome . 

    Tinto foi casado com Carla Cipriani de 1957 até sua morte em 2006 que era filha do fundador do Bar Harry Giuseppe Cipriani e também colaborou como roteirista em filmes de Brass. O casal teve uma filha, Beatrice e um filho, Bonifacio. 

    Brass é politicamente afiliado com os "Radicais italianos".
    Em 18 de Abril de 2010, ele sofreu uma hemorragia intracraniana.

    Em 2012, a Hollywood Reel Independent Film Festival fez uma retrospectiva sobre seus primeiros filmes nos anos 1960 e 1970, com versões recém restauradas.  As restaurações foram feitas em colaboração com Tinto e  pelo escritor / diretor  alemão  Alexander Tuschinski,que  nos últimos anos pesquisou sobre Tinto e tem sido chamado de "The foremost scholastic authority on Tinto Brass (algo como "Autoridade máxima no diretor") no mundo hoje .


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top