• ÚLTIMAS...

    O QUE É FOUND FOOTAGE?



    Então ...

    Você sabe o que significa Found Footage? Talvez não pelo nome, mas com certeza já deve pelo menos ter ouvido falar de um filme desse estilo de filmagem. Não são muito comuns, mas quando fazem sucesso, é sucesso viralizado. “Filmagem Encontrada” é sua tradução literal e é aquele tipo de filme apresentado como gravação encontrada, descoberta depois dos eventos. As filmagens podem ser feitas pelos próprios atores ou por câmeras que utilizam técnicas de câmera de tremulação, ambas combinadas com atuação naturalista.
    O conceito foi sendo subvertido como veremos abaixo, misturando muitas vezes as filmagens tradicionais com o estilo falso documentário.
    O atrativo é sem dúvidas o tom realista o estilo proporciona.


    POLÊMICO: AMADO OU ODIADO

    A história do found footage se mistura com a história de Ruggero Deodato, diretor italiano, que começou sua carreira assistindo Sergio Corbucci e Roberto Rossellini trabalharem, aprendendo muito com esses dois mitos italianos, pegando elementos dos famosos spaghettis de Corbucci e do neo-realismo de Rossellini.

    Durante sua carreira, Deodato passou por fases onde produziu comerciais, comédias e ações (muito violentas, por sinal), até chegar no ano de 1977, quando lançou outro cultuado filme com temática canibal (este conhecido somente por fãs), chamado “Ultimo Mondo Cannibale”, que contou com Me Me Lai de protagonista e já mostrava as características do diretor.

    Após suas mais diversas experiências, Ruggero chegou a Holocausto Canibal em 1979, onde pensou em dar um tom diferente, visto que o filme seria gravado na Amazônia, ele incluiu um novo método de filmagem, usado em grande parte do filme, onde são mostrados registros de câmeras de documentaristas, iniciando assim o found footage, conhecido por filmes como A Bruxa de Blair e Atividade Paranormal.


    O CANIBAL

    Holocausto Canibal é um dos filmes mais polêmicos da história, tendo uma controvérsia gigantesca em torno das mortes que supostamente seriam reais na obra de Deodato (algo que Ruggero comprovou que era mentira), principalmente no que envolve cenas com muito sangue, extremamente fortes e até a morte real de uma tartaruga, que desperta revolta até hoje de órgãos de defesa dos animais.

    No filme podemos destacar bem três etapas, na primeira uma equipe de pesquisadores vai em busca de respostas, em meio a selva amazônica eles tentam achar outra equipe, que anteriormente foi documentar a existência de tribos canibais no local.


    Enquanto essa equipe avança, toda a fama do local começa a se tornar realidade, em um ambiente instável e hostil, que se torna pior quando são encontrados os rolos de filmagens da primeira equipe, que mostram atrocidades cometidas pelos pesquisadores. Essas imagens dos pesquisadores chocam a cada minuto, tendo muita realidade entorno.

    No final das filmagens da primeira equipe, não se sabe quem eram os monstros, aqueles americanos sádicos ou os canibais locais? Eis a questão principal do filme.

    Dentro do mundo de Holocausto Canibal, as filmagens padrões e em found footage vão se misturando, tornando ele um dos filmes mais originais dos anos 80.

    A BRUXA

    Mas este gênero adquiriu maior relevância com o lançamento de Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, 1999). Em sua abertura, há um texto introdutório dizendo que 3 estudantes de cinema desapareceram em uma floresta em outubro de 1994, enquanto filmavam um documentário. Um ano depois, suas filmagens foram encontradas por um estudante de antropologia. Estas filmagens teriam sido entregues à polícia e utilizadas como prova. A polícia, acreditando que as filmagens eram piada, liberou os filmes para exibição pública. Então o telespectador é levado ao que teria sido a ‘caça à bruxa’ dos estudantes. São ‘seis dias’ de filmagem, e quando a filmagem termina há apenas silêncio.


    Com orçamento bem baixo, Bruxa de Blair caiu no gosto do grande público. As pessoas chegavam a debater a respeito, e os mais desinformados faziam especulações a respeito de ser ou não verdade. Muitos contestavam a opinião da polícia, afirmando que esta filmagem não poderia ser ‘piada’. Aos poucos, a informação de que a Bruxa de Blair se tratava de uma produção profissional que tinha como pretensão se passar por produção caseira foi se disseminando. Bruxa de Blair contou com uma sequência no estilo Hollywoodiano, que não chegou a emplacar.

    ATIVIDADE

    Quase dez anos mais tarde, ocorreu um surto de lançamentos deste gênero...

    Outro filme que contribuiu muito para a história do found footage é Atividade Paranormal, lançado em 2007, é considerado o filme mais lucrativo da história, pois assim como A Bruxa de Blair, teve um orçamento mínimo (cerca de 15 mil dólares) e lucros absurdos.


    Sua história fica em torno de um casal, assombrado por algo maligno e tendo tudo retratado nas câmeras de vídeo manuais e instaladas na casa.

    Atividade Paranormal pega muito de A Bruxa de Blair, com aquela ideia de história real e um suspense bem profundo, que faz com que você sempre revise ao lado, para ter certeza de que está sozinho. O filme consegue assustar e consegue ter um bom desenvolvimento, tendo um forte papel na história do found footage pois o trouxe de volta a tona, assim como em 1999, quase dez anos depois consegue-se a volta.

    De Atividade Paranormal (Paranormal Activity) veio REC (Idem) o grandes nome do ano de 2007. No ano seguinte Quarentena (Quarantine, 2008) , refilmando REC e Cloverfield (Idem, 2008). Dos quatro títulos, o mais relevante em termos de sucesso de público foi Atividade Paranormal. Um dos fatores de destaque é que este título, como Bruxa de Blair, apela muito pouco para efeitos visuais: o terror aplicado é do gênero psicológico. Como dizem os psicólogos, o ser humano tem muito mais medo daquilo que não consegue enxergar. A imaginação é sempre mais apelativa do que qualquer imagem concreta.




    HIBRIDISMO...

    Existem filmes que não são puramente Found Footage, mas aplicam as mesmas técnicas de terror psicológico e atuação naturalista. Um bom exemplo de filme hibrido é Contatos de Quarto Grau (The Fourth Kind, 2009), estrelado por Milla Jovovich. Aqui, a produção é uma mescla: há filmagem encontrada, mas ela faz parte de um jogo de cena, onde se intercala com encenações de atores profissionais e conhecidos.

    A abertura deste filme contem uma fala de Milla em que se apresenta como atriz, bem como a personagem que representará – Dra. Abigail Tyler. Ela afirma também que o filme é uma dramatização dos eventos que ocorreram entre 1 e 9 de Outubro de 2000.


    Então explica que para o expectador entender melhor os eventos da história, o diretor incluiu as filmagens arquivadas do psicólogo da Dra. Abigail, que documentou pessoalmente mais de 65 horas de material de vídeo e áudio. Este depoimento de Milla gera um clima de tensão psicológica e grande realismo.

    Assim o desenrolar do filme gera um contexto de duvida, suspense e terror. O elemento found footage complementa o terror da trama, dando uma dose de realismo e faz o expectador ter (durante o filme com ausência de informações extras) medo de abdução alienígena.


    BAIXO ORÇAMENTO E TERROR PSICOLÓGICO

    Geralmente, quando se trata de obras de terror, os orçamentos são elevados porque os custos de efeitos especiais geram grandes ônus. No caso de Found Footage, estas obras contam com uma certa ‘licença poética’: teoricamente são os atores que filmam e as imagens tendem sempre para um estilo mais caseiro; dessa forma, não existe uma necessidade grande de se gastar com este tipo de efeito. No caso de Atividade Paranormal, o custo de produção estava na casa dos 10 mil dólares, uma bagatela.


    EXISTE FOUND FOOTAGE FORA DO TERROR?

    As pessoas tendem a associar este estilo de filmagem ao terror. É verdade que o mainstream do estilo tende para esse viés, mas existem alguns bons exemplos de filmes que fogem a essa regra.

    Poder Sem Limites (Chronicle, 2012) é a história de três rapazes que encontram um objeto extraterrestre. Não existe aqui a presença de um monstro ou entidade assustadora. O objeto extraterrestre passa aos jovens poderes fora do comum, mas o drama se dá devido à falta de maturidade dos jovens para lidar com esses poderes.

    Para aqueles que gostam de comédia, Uma Festa Fora do Controle (Project X, 2013) representa uma alternativa razoável. As sacadas de humor não são muito diferentes de outros filmes comerciais, mas o Found Footage gera uma perspectiva diferente. 

    É, definitivamente, a forma mais eficaz que causar medo nos últimos anos. E particularmente adoro e coleciono, além de já ter feito curta metragem usando este estilo.






















    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    • Comente com o Google

    1 comentários:

    Item Reviewed: O QUE É FOUND FOOTAGE? Rating: 5 Reviewed By: TUDO SOBRE SEU FILME
    Scroll to Top