• ÚLTIMAS...

    1001 CURIOSIDADES SOBRE O CINEMA MUDO - PARTE 3

    CONTINUAÇÃO



    501) O Kinematógrafo Português seria apresentado no Teatro Lucinda do Rio de Janeiro, a 15 de Janeiro de 1897.
    502) O interesse de Paz dos Reis pelo cinematógrafo provém do conhecimento de Edwin Rousby, enviado do inglês Robert William Paul, fabricante de máquinas de filmar e projetar, o mesmo a quem Georges Méliès, inventor do filme de ficção, comprou um projetor que ele próprio transformou em máquina de filmar, aparelho híbrido que faria sucesso no seu já famoso Théatre Robert Houdin, em Paris.
    503) É por influência da mesma personagem que, entre outros, Manuel Maria da Costa Veiga, que se tornará exibidor de filmes em Lisboa, se mete na construção das imagens animadas. Será «O Segundo Caçador de Imagens Português». Paz dos Reis e Costa Veiga fundam em Portugal essa tradição.
    504) A ficção cinematográfica portuguesa nasce em 1907, onze anos depois das primeiras obras do genêro terem sido criadas por Georges Méliès, na França.
    505) O filme é filmado pelo fotógrafo lisboeta João Freire Correia e realizada por Lino Ferreira, O Rapto de uma Atriz. Com este filme, tem início o primeiro Ciclo de Lisboa.
    506) É criada no Porto em 1912, a Invicta Film que iria se destacar um pouco mais tarde na história do cinema em Portugal, estabelecendo um alternância entre Lisboa e o Porto na liderança da produção nacional, até ao surgimento do filme sonoro.
    507) A Portugália Film, empresa lisboeta de João Freire Correia, equipa-se e começa a produzir em 1909. Dedica-se ao filme documentário e de atualidades, generos que têm particular sucesso pela curiosidade que despertam.
    508) Em 1911, um filme falado, com vozes por trás da tela , faz enorme sucesso.
    509) Surge o filme histórico Raínha depois de morta (1910), de Carlos Santos e outro intitulado Guiomar Teixeira, A Filha de Tristão das Damas, de João Gomes: cristãos contra sarracenos no século XVI.
    510) João Tavares adapta uma obra de Camilo Castelo Branco (Carlota Ângela - Portugália Film, 1912).
    511)A indústria de cinema em Portugal terá início em 1918, após a reestruturação da produtora Invicta Film, que reactiva o Ciclo do Porto, o segundo. Durante os anos vinte, a produção cinematográfica portuguesa dedica-se principalmente à transposição dos clássicos literários portugueses para a tela, entregando a direção dos projetos a realizadores estrangeiros.
    512) Já na França Louis Feuillade, um antiacademista francês, reagindo contra o cinema teatral do Film d'Art, revolucionou o cinema propondo-se mostrar «a vida tal como ela é».
    513) Louis Feuillade filma de uma paisagem art décor o "fantomas".
    514) As primeiras exibições cinematográficas da Espanha tiveram lugar nas festas de San Isidro de 1896 em Madri mediante o Animatógrafo, sistema também conhecido como Teatrograph e derivado do Kinetoscopio de Edison, modificado pelo inglês Robert William Paul e exibido em maio de 1895.
    515) A première desta primeira exibição espanhola fez-se no 11 de maio de 1896 no circo Parish da praça do Rei, nos jardins da Casa das Sete Chimeneas. Só dois dias depois (13 de maio) chegariam as imagens do Cinematógrafo Lumière, trazidas por Alexandre Promio.
    516) O primeiro filme espanhol foi: Saída da missa de doze da Igreja do Pilar de Zaragoza, rodada por Eduardo Jimeno Correas, que com seu pai Eduardo Jimeno Peromarta, foram quem primeiro se fizeram com um aparelho Lumière, adquirido em junho de 1896.
    517) Este foi o primeiro filme produzido e rodada por um espanhol, pois operadores de Lumière, como Francis Doublier, já tinham rodado na Espanha, no final de 1895, uma corrida de touros.
    518) Mais tarde, em abril de 1896, o operador de câmara francês Alexandre Promio rodou em Madri, Vistas da Porta do Sol, e em Barcelona, Praça do porto em Barcelona.
    519) O primeiro filme com roteiro foi Riña em um café (1897), do fotógrafo e diretor de Barcelona Fructuós Gelabert.
    520) O primeiro diretor espanhol de sucesso internacional foi Segundo de Chomón, que trabalhou na França e na Itália.
    521) Em 1914, Barcelona é o centro da indústria cinematográfica do país.
    522) Em 1928, Ernesto Giménez Caballero e Luis Buñuel fundam em Madri o primeiro .cineclube.
    523) Já nessa época madrí era um grande centro de produções, eram rodados 44 dos 58 títulos feitos na Espanha.
    524) Em 1929 O drama rural A aldeia maldita de Florián Rei converte-se em um sucesso em Paris, onde, ao mesmo tempo, Buñuel e Dalí estreavam Um cão andaluz.

    525) Em 1903, Alice no País das Maravilhas dirigido por Cecil M. Hepworth e Percy Stow, é talvez o mais antigo filme da obra de Lewis Carrol.
    526) Harold Lloyd ( 1893- 1971), foi um ator de cinema norte-americano. Fez 206 filmes durante a sua carreira, a grande maioria na era do cinema mudo.
    527) Sua personagem tinha roupas apertadas, um chapéu de palha e um óculos tartaruga,(sua marca registrada) com certa elegância, era pouco inteligente mas se saia bem de várias aventuras.
    528) No Brasil, Harold Lloyd era chamado de Haroldo.
    529) Edwin S. Porter que se tornou camaraman de Thomas Edison usou pela pirmeira vez a técnica de edição de imagens. Em seu filme "Life of an American Fireman" de 1903 é possível ver duas imagens diferentes mas que ocorreram simultâneamente, a visão de uma mulher sendo resgatada por um bombeiro e a mesma cena com a visão do bombeiro resgatando a mulher.
    530) Em "The Great Train Robbery" (1903), um dos primeiros westerns do cinema, o grande legado foi o "cross-cutting" com imagens simultâneas em diferentes lugares.
    531) O mais importante em Porter, foi que no final do filme "The Great Train Robbery" teve que ser mudado, por motivos morais e éticos, visto que originalmente os bandidos se saiam bem no final, o que passava uma idéia de impunidade ao povo, se mostrava a partir daí, um cinema "educador".
    532) O desenvolvimento de filmes fez crescer os nickelodeons, pequenos lugares de exibição de filmes onde se pagava o ingresso de 1 nickel. Onde se juntavam uma grande quantidade de pessoas, chamando a atenção da elite para o poder de influência daquelas exibições.
    533) Os filmes também começaram a crescer em duração. Antes um filme durava de 10 a 15 minutos.
    534) Em 1906, o filme australiano "The Story of the Kelly Gang" tinha 70 minutos sendo lembrado até hoje como o primeiro longa metragem da história do cinema australiano.
    535) Depois do filme australiano, a Europa começou a produzir filmes até mais longos: "Queen Elizabeth" (filme francês de 1912), "Quo Vadis?" (filme italiano de 1913) e "Cabíria" (filme italiano de 1914), este último com 240 minutos de duração.
    536) Pelo lado americano, o diretor D. W. Griffith conseguia destaque. Seu filme, "The Birth of a Nation" (ou "O Nascimento de uma nação") de 1915, foi considerado um dos filmes mais populares da época do cinema mudo, causou polêmica porque foi mal-interpretado, onde um simples retrato da sociedade americana foi considerado uma glorificação da escravatura, segregação racial e promoção do aparecimento da Ku Klux Klan.
    537) Já "Intolerance: Love's Struggle Throughout the Ages" (ou "Intolerância") é considerado uma das grandes obras do cinema mudo, apesar da grande massa não ter compreendido a proposta de quatro histórias simultâneas, achando o filme muito confuso.
    538) Em 1907, os irmãos Lafitte criaram os filmes de arte na França com a intenção de levar as classes mais altas ao cinema já que estes pensavam ser o cinema para classes menos educadas.
    539) Até esta época, a Itália e a França tinham o cinema mais popular e poderoso do mundo mas com a Primeira Guerra Mundial, a indústria européia de cinema foi arrasada.
    540) Os EUA começaram a destacar-se no mundo do cinema fazendo e importando diversos filmes.
    541) Em alternativa a Hollywood existiam vários outros lugares que investiam no cinema e contribuiam para o seu desenvolvimento. Na França, os cineastas entre 1919 e 1929 começaram um estilo chamado de Cinema Impressionista Francês ou cinema de vanguarda
    542) Se destacaram nesta época o cineasta Abel Gance com seu filme épico "J’Accuse" e Jean Epstein com seu filme "A queda da casa de Usher" de 1929.
    543) Na Alemanha surgiu o expressionismo alemão donde se destacam os filmes "Das Cabinet des Dr. Caligari" ("O gabinete do doutor Caligari") de 1920 do diretor Robert Wiene, "Nosferatu", "Phantom" ambos de 1922 e do diretor Friedrich Wilhelm Murnau e Metrópolis de Fritz Lang de 1926.
    544) Na Espanha surgiu o cinema surrealista donde se destacou o diretor Luis Buñel. "Um Cão Andaluz" em português de 1928 foi o filme que mais representou o cinema surrealista de Buñuel.
    545) Na Rússia se destacou o cineasta Serguei Eisenstein que criou uma nova técnica de montagem, chamada montagem intelectual ou dialética. Seu filme de maior destaque foi "The Battleship Potemkin" ( "O Encouraçado Potemkin", de 1925.
    546) Infelizmente, cerca de 90% dos filmes mudos se perderam. De fato, a maioria dos filmes mudos foi derretida a fim de recuperarem o nitrato de prata, um componente caro.
    547) Mas, nessa época surgiram a quase totalidade dos gêneros cinematográficos (ciência ficção, históricas ou de época), o gênero ausente foi a comédia musical, que deveria esperar até o aparecimento do cinema sonoro.
    548) Também nessa época se produziram os primeiros julgamentos em torno do direitos do autor das adaptações de novelas e obras teatrais ao cinema, o que levaria com o tempo à criação das franquias cinematográficas baseadas em personagens ou sagas.
    549) Na Europa , o sentido do negócio baseou-se no monopólio do celulóide. Surgiram grandes empresas cinematográficas que, com França à frente, dominaram o mercado mundial até a Grande Guerra, em que sua hegemonia foi substituída pela da indústria americana.
    550) Até 1914, a Europa, com produtoras como a Gaumont, a Pathé ou a Itala filmes, dominaram os mercados internacionais.
    551) O cinema cómico francês, com André Deed e Max Linder ou o colossal italiano, com grandes cenografias e participação de extras, em filmes como Quo vadis? (1912) ou Cabiria (1914) foram a escola onde aprenderam Charles Chaplin e o cinema cómico norte-americano ou David W. Griffith que assumiu os grandes orçamentos, de Hollywood.
    552) A Europa sofreu uma potente decadência devido à Primeira Guerra Mundial, que marcou a perda de seu mercado internacional de cinema.
    553) Depois da guerra, os europeus, criaram obras primas que iam criar escola. O movimento mais importante nestes anos foi o Expressionismo, cujo ponto de partida costuma fixar com o filme O gabinete do doutor Caligari (1919), e cuja estética estranha e alienada respondia aos medos da Europa de pós-guerra seguida depois por Nosferatu, o vampiro (1922).
    554) Também, em paralelo ao movimento surrealista em pintura e literatura , surgiu um cinema surrealista, cujo exponente mais célebre é Um cão andaluz.

    555) Com o Encouraçado Potemkin, de Sergéi Eisenstein, a técnica de contar uma história em imagens sofreu uma grande evolução. Os primeiros cineastas concebiam o cinema como teatro filmado.
    556) Em consequência, os palcos eram simples telonas pintadas, e utilizava-se uma câmera estática.
    557) À medida que passou o tempo, os diretores aprenderam técnicas que hoje parecem básicas, como mover a câmara (por exemplo, o travelling), mas que nessa época eram idéias revolucionárias.
    558) Também passou do pano de fundo pintado, ao palco tridimensional, por obra especialmente do filmes históricos rodados na Itália na década dos anos dez (Quo vadis? ou Cabíria).
    559) Nos Estados Unidos, David W. Griffith, com O nascimento de uma nação e Intolerância, mudou o cinema para sempre, até o ponto que se afirma que com ele nasce para valer a linguagem cinematográfica.
    560) Na União Soviética, Sergéi Eisenstein, realiza com filmes como O Encouraçado Potemkin ou Outubro, entre outras. A Eisenstein deve-se-lhe a chamada montagem de atrações, que procura misturar imagens chocantes para provocar uma associação emocional ou intelectual no público.
    561) Graças a eles, e aos expresionistas alemães já mencionados, a linguagem fílmica atinge sua maturidade na década de 1920.
    562) O cinema de Vanguardia, supõe uma ruptura na narrativa do cinema convencional. Junto com a literatura e a arte dominaram o primeiro terço do século XX.
    563) As correntes vanguardistas questionam os modos tradicionais de produção, difusão, exibição e consumo dos objetos artísticos, e recorrem a questões relativas à modernidade.
    564) Quanto ao cinema, se diferenciam três etapas no movimento vanguardista. Em primeiro lugar, encontra-se o cinema impressionista, representado por Abel Gance e René Clair.
    565) Em segundo lugar está o cinema surrealista francês e o cinema abstrato alemão.
    566) Por último, acha-se o cinema independente ou documental.
    567) O cinema impressionista foi chamado assim porque os autores pretendiam que a narração fosse a consciência dos protagonistas, em outras palavras, seu interior.
    568) O Surrealista, combina a imagem, com a busca de sensações e a expressão de sentimentos. Predominam imagens absurdas que rompem com a lógica temporária. Os dois filmes de referência do cinema surrealista são Um cão andaluz (1929) e A idade de ouro (1930), ambas dirigidas por Luis Buñuel, em colaboração com o pintor surrealista catalão, Salvador Dalí.
    569) Cinema expresionista alemão foi um Grupo de produções em contraste com o impressionismo na pintura, no que prima a expressão subjetiva sobre a representação objetiva da realidade.
    570) Nos anos 1920 surge, o cinema olho, teoria cinematográfica criada pelo documentalista soviético Dziga Vertov. As características principais são a objetividade e a utilização da câmera como olho humano.
    571) O cinema puro dos anos 1920, foi uma corrente francesa, que se focava nos elementos puros da arte cinematográfica, como a forma, o movimento, o campo visual e o ritmo.
    572) Pequenos documentários e ficções foram os primeiros gêneros do cinema.
    573) A linguagem cinematográfica se desenvolve, criando estruturas narrativas. Na França, na primeira década do século XX, são filmadas peças de teatro, com grandes nomes do palco, como Sarah Bernhardt.

    574) Em 1913 surgem, com Max Linder, que mais tarde inspiraria Chaplin, o primeiro tipo cômico.
    575) Fantômas, de Louis Feuillade, foi primeiro seriado policial.
    576) A produção de comédias se intensifica nos Estados Unidos e chega à Inglaterra e Rússia.
    577) Na Itália, Giovanni Pastrone realiza superproduções épicas e históricas, como Cabíria, de 1914 e A queda de tróia.
    578) Em 1896, os Lumière equipam alguns fotógrafos com aparelhos cinematográficos e os enviam para vários países, com a incumbência de trazer novas imagens e também exibir as que levam de Paris.
    579) Os caçadores de imagens, como são chamados, colocam suas câmeras fixas num determinado lugar e registram o que está na frente.
    580) A Coroação do Czar Nicolau II, filmado em Moscou, é considerado a primeira reportagem cinematográfica.
    581) O Western foi tentado em vários paises mas só deu certo nos EUA.
    582) George Méliès, realiza os primeiros filmes de ficção, Viagem À Lua (Voyage dans la lune, Le / Voyage to the Moon - 1902) e A Conquista do Pólo (Conquête du pôle, La / Conquest of the Pole - 1912),- e desenvolve diversas técnicas, como a fusão, exposição múltipla, uso de maquetes e truques ópticos, precursores dos efeitos especiais.
    583) David W. Griffith (1875-1948), Em 1915, com Nascimento de Uma Nação (The Birth of a Nation), realiza o primeiro longa-metragem americano, tido como a base da criação da indústria cinematográfica de Hollywood.
    584) Com Intolerância (Intolerance), de 1916, faz uma ousada experiência, com montagens e histórias paralelas.
    585) Com o recesso do cinema europeu durante a 1ª Guerra Mundial, a produção de filmes concentra-se em Hollywood, na Califórnia, onde surgem os primeiros grandes estúdios.
    586) Com o desenvolvimento dos grandes estúdios surge o star system, o sistema de estrelas, que encantam as platéias.
    587) Quem inventou o star system foram os italianos.
    588) Mary Pickford, era "namoradinha da América".
    589) Com o êxito dos filmes passando dos 20 minutos iniciais à 90 minutos de projeção.
    590) Os ídolos são chamados à encarnarem papéis fixos e repetir atuações que o tenham consagrado, como Rosita, de 1923, com Mary Pickford.
    591) Em Hollywood o que dava dinheiro, eram as comédias baseada nas sátiras de pequenas cenas do cotidiano, a comédia americana dos anos 1920 privilegiava lugares, situações e objetos que retratassem a vida urbana e a "civilização das máquinas". Recorrendo com freqüência ao "pastelão" e ganha impulso com o produtor e diretor Mack Sennett.
    592) Nessa época destacam-se os tipos desenvolvidos por Ben Turpin, Buster Keaton, Harold Lloyd e Charles Chaplin.

    593) Charles Chaplin (1889-1977), realiza seu primeiro filme, Carlitos Repórter (Making a Living - 1914).
    594) Seu personagem, Carlitos, o vagabundo com bengala, chapéu-coco e calças largas, torna-se o tipo mais famoso do cinema.
    595) Buster Keaton (1895-1966), Joseph Francis Keaton nasce nos Estados Unidos e estréia no palco aos 3 anos, acompanhado de seus pais,.
    596) Buster Keaton, recebeu esse apelido de buster (demolidor) por sua resistência aos tombos. Torna-se famoso com a criação de um tipo inesquecível, o cômico que nunca ri .
    597) Com o advento do som, nos Estados Unidos, revoluciona a produção cinematográfica mundial.
    598) As primeiras experiências de sonorização, feitas por Thomas Edison, em 1889, são seguidas pelo grafonoscópio de Auguste Baron (1896) e pelo cronógrafo de Henri Joly (1900), sistemas ainda falhos de sincronização imagem-som.
    599) O aparelho do americano Lee de Forest, de gravação magnética em película (1907), que permite a reprodução simultânea de imagens e sons, é comprado em 1926 pela Warner Brothers.
    600) A companhia produz o primeiro filme com música e efeitos sonoros sincronizados - "Dom Juan" (Don Juan - 1926), de Alan Crosland.
    601) O primeiro filme com passagens faladas e cantadas foi "O Cantor de Jazz" (The Jazz Singer - 1927), também de Crosland, com Al Jolson, grande nome da Broadway.
    602) O primeiro filme inteiramente falado é "Luzes de Nova York", de Brian Foy (Lights of New York – 1928).
    603) Em 1929 o cinema falado representa 51% da produção norte-americana.
    604) Outros centros industriais, como a França, Alemanha, Suécia e Inglaterra, começam a explorar o som.
    605) A partir de 1930, Rússia, Japão, Índia e países da América Latina recorrem à nova descoberta.
    606) A adesão de quase todas as produtoras ao novo sistema abala convições, causa a revolução nos estúdios, que será sentida nos atores, roteiristas e diretores e reformula os fundamentos da linguagem cinematográfica. diretores como Charles Chaplin e René Clair estão entre os que resistem à novidade, mas acabam aderindo.
    607) O filme "O gabinete do doutor caligari", foi oferecido primeiramente à Fritz Lang que o recusou dirigi-lo.
    608) Toda a produção cinematográfica é imposta na URSS pelo ditador Joseph Stalin.
    609) Os irmãos Marx brilham com seus diálogos absurdos e graças de picadeiro em vários filmes.
    610) O Western 601) O primeiro filme com passagens faladas e cantadas foi "O Cantor de Jazz" (The Jazz Singer - 1927), também de Crosland, com Al Jolson, grande nome da Broadway.
    611) John Ford (1895-1973), diretor americano, faz sua estréia na direção em 1917, fazendo pequenos westerns. Seus filmes possuem orçamentos modestos,
    612) São várias as tendências dos filmes de terror, que têm em comum o desequilíbrio e a transgressão do real.
    613) O filme policial surge na França, no começo do século, mas é nos Estados Unidos, que o gênero se firma.
    614) Na entrada do novo século, o cinema era uma das mais baratas formas de entretenimento destinada apenas às classes trabalhadoras. No entanto, uma greve de artistas de teatro obrigou os donos de teatro a procurarem formas alternativas de entretenimento encontrando nas "imagens em movimento" uma boa opção.
    615) Ao mesmo tempo os nickelodeons proliferavam nas cidades, sendo frequentados essencialmente por trabalhadores emigrantes.
    616) Com o passar dos anos, o cinema deixa de ser visto como algo menor e começa a atrair a atenção das classes mais altas.

    617) Na Europa, a empresa francesa Film d’Art começa a produzir conhecidas adaptações literárias protagonizadas por consagrados atores de teatro, o que levou a um aumento da produção de filmes cada vez mais longos e vendidos a preços mais altos.
    618) Paris e Nova York eram os grandes centros de produção cinematográfica, sendo as francesas Gaumont e Pathé, as maiores produtoras cinematográficas do mundo. No outro lado do atlântico, as maiores produtoras eram a Biograph, a Edison e a Vitagraph.
    619) O grande negócio tinha por base a venda de filmes à metro e de equipamento de projeção aos exibidores.
    620) No final da década de 1920, viu também o fim de uma luta entre várias empresas pelas patentes de equipamento cinematográfico.
    621) À medida que as salas de cinema proliferavam, também a tecnologia se desenvolvia, em nível de projeção, tendo-se desenvolvido um conjunto de processos que perduram até hoje.
    622) Nos Estados Unidos, no final da década, de 1910, os nickelodeons estavam no seu auge, sendo vistos por milhões de pessoas diáriamente. Mas brevemente seriam substituído por verdadeiras salas de cinema, uma vez que os grandes estúdios de Hollywood, estavam prestes a nascer.
    623) Na França, Léon Gaumont demosntra a sincronização de imagens e som.
    624) Georges Méliès realiza o primeiro filme de animação (L’ Homme à La Tête en Caoutchouc) .
    625) Peter Elfelt realiza o primeiro filme de ficção dinamarquês, Henrettelsen.
    626) A empresa francesa Pathé abre o seu primeiro estúdio em Nova York.
    627) A produção japonesa aumenta com o início da guerra entre o Japão e a Rússia.
    628) Abre, em Londres, a primeira sala de cinema construída para esse fim.
    629) Em 1914, a Itália produz a seu primeiro longa-metragem.
    630) Em 1906, James Stuart Blackton realiza o primeiro filme de animação: Humorous Phases of a Funny Face.
    631) Na Inglaterra, George Albert Smith registra o sistema de cor, Kinemacolor.
    632) O inventor sueco Sven Berglund trabalha num sistema de gravação de som em película, através de um processo óptico.
    633) Em 1907, a audiência dos nickelodeon ultrapassa os 2 milhões e os filmes são acusados pela Igreja e pela imprensa de incentivarem a violência.
    634) Os filmes britânicos, que até aqui tinham bastante aceitação internacional começam a diminuir de importância devido ao aumento da industria americana.
    635) A Finlândia produz o seu primeiro filme (Salavinanpolttajat).

    636) Em 1908, D. W. Griffith é contratado pela Biograph e realiza o seu primeiro filme, The Adventures of Dollie.
    637) A Noruega produz o seu primeiro filme de ficção (Fiskerlivets Farer: Et Drama po Havet).
    638) O Japão assiste à inauguração do primeiro estúdio do país, em 1908.
    639) Vladimir Romashkov realiza o primeiro filme russo (Stenka Razin).
    640) Mario Gallo realiza El Fusilamiento de Dorrego, o primeiro filme argentino com atores profissionais.
    641) Os primeiros filmes em cores são exibidos em Londres.
    642) Em 1909, Carl Laemmle funda o primeiro estúdio independente da Motion Picture Patents Company (MPPC). Outros produtores independentes rejeitam as regras da MPPC e começam a rodar os seus filmes na California, tornando Hollywood no grande centro cinematográfico dos Estados Unidos.
    643) O Estado de Nova York estabelece uma comissão de censura.
    644) É criada em Paris a Société du Film d’Art para produzir filmes de melhor qualidade que atraem as classes mais altas, isso em 1909.
    645) O governo inglês cria legislação para regulamentar a atividade cinematográfica.
    646) Numa jogada inédita, o produtor Carl Laemmle "rouba", em 1910, a atriz Florence Lawrence da Biograph (onde era conhecida como a "garota Biograph") e com a ajuda de campanhas publicitárias transforma-a na estrela da IMP.
    647) Outros seguiram os seus passos e nomes como Charlie Chaplin, Mary Pickford e Roscoe Arbuckle, tornam-se verdadeiras estrelas de cinema.
    648) Na França e Inglaterra fazem longas-metragens como La Dame aux Camélias (1911), Henry VIII (1911) e Hamlet (1913) que encontram uma grande aceitação junto de uma classe média cada vez mais receptiva à sétima arte.
    649) Em 1914, o cinema deixa de ser uma mera forma de entretenimento para as classes trabalhadoras e começa à ser levado a sério. Devido a estes acontecimentos, os nickelodeons entram em declínio e com eles a MPPC.
    650) A década fica marcada pela Iª Grande Guerra Mundial, que viria a influenciar também a sétima arte. Se até aqui o mercado mundial era dominado pelas produções francesas e italianas, com o início do conflito os filmes americanos começam a ganhar terreno devido à redução da produção européia (com exceção da Suécia, cuja neutralidade permitiu manter uma regular produção cinematográfica).

    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top