• ÚLTIMAS...

    NICOLE KIDMAN - ENTREVISTA

    A atriz Nicole Kidman, aos 47 anos, sai do papel de musa intocável e fala de sua vida em família, da perda recente do pai, do envelhecer e do que quer para o futuro - See more at: http://istoegente.com.br/especial/uma-outra-nicole.html#sthash.nE5T8srB.dpuf


    A atriz Nicole Kidman, aos 47 anos, sai do papel de musa intocável e fala de sua vida em família, da perda recente do pai, do envelhecer e do que quer para o futuro

    - See more at: http://istoegente.com.br/especial/uma-outra-nicole.html#sthash.nE5T8srB.dpuf
    A atriz Nicole Kidman, aos 47 anos, sai do papel de musa intocável e fala de sua vida em família, da perda recente do pai, do envelhecer e do que quer para o futuro - See more at: http://istoegente.com.br/especial/uma-outra-nicole.html#sthash.nE5T8srB.dpuf
    Seul, na Coreia do Sul, foi o local escolhido para a Omega lançar sua linha feminina de relógios e ter sua embaixadora Nicole Kidman como estrela do evento. Exuberante a bordo um vestido pretinho Dolce&Gabbana, a atriz conversou deu entrevistas e se abriu para vários assuntos como a perda recente de seu pai, Anthony, o que aprendeu nesses anos de Hollywood, sua relação com o marido, Keith Urban, e os filhos, entre outros temas.


    Homens mais baixos são frequentemente intimidados por mulheres altas. Você, uma mulher de 1,80 m, que conselho daria aos baixinhos, se quiserem impressionar uma mulher de estatura maior?
    Cabeça erguida. E não se preocupem porque eu sempre saí com homens mais baixos do que eu. Eu não julgo. Não estamos todos na mesma altura deitados? Isso é o que muitos homens já me disseram.

    É fácil ser parte de um casal quando os dois são famosos?
    Há um enorme amor. Não é fácil nem difícil, é apenas destinado a ser. Estou feliz por ter um parceiro (Keith Urban) que é apenas um homem extraordinário e que o torna incrivelmente fácil. Isso me deixa muito, muito grata também.

    Qual é a coisa mais importante que aprendeu na vida?
    É um pensamento que eu sempre segui, e ainda mais agora nestas últimas semanas, já que passamos por uma tragédia em nossa família, a perda do meu pai (Anthony), que foi devastadora para mim porque estávamos sempre tão perto: “Viva o momento porque você nunca sabe o que vai acontecer.” Nós sempre pensamos: “Ah, tenho que me preocupar com o futuro, o passado.” Agora penso: “Eu tenho que agarrar cada momento e apenas vivê-lo.” E ele viveu assim. Ele era tão alegre e às vezes eu me preocupo muito com tudo e ele sempre me dizia: “Nic, não se preocupe. Nic, seja feliz.” E é assim que me comprometi a viver a minha vida a partir deste ponto por causa dele e do que ele me deu. Eu sou o seu legado agora. Ele era um psicólogo. Ele era um doador. Espero que esteja sempre comigo e minha irmã. Vamos viver do jeito que ele viveu. Eu tinha um pai incrível.

    O que você faz para se alegrar nesses momentos difíceis?
    Abraço meus filhos. Beijo meu marido. Faça amor, não guerra. E realmente as coisas mais simples podem dar muita alegria para mim. Essa é uma das grandes coisas quando você vai ficando mais velho. Eu não preciso de muito. Eu posso olhar para um nascer do sol, brincar no parque com meus filhos, mergulhar no mar, que já faz o meu dia. Eu também acho que parte do processo de envelhecimento é ver a alegria nos outros. É por isso que sempre fazemos grandes Natais. Gosto de ver as outras pessoas rirem e se divertirem. Isso é suficiente para mim.


    Tem medo de envelhecer?
    Sinto que estou envelhecendo. Viajar é muito mais difícil agora que estou mais velha. Eu não durmo bem como eu costumava fazer, por exemplo. A coisa que eu amo sobre ser mais velha e, particularmente, sobre ser uma mãe mais velha, é a paciência que você tem e a sabedoria que vem com isso. Eu adoro ter tido filhos aos 20 anos e ser mãe novamente com meus 40 e poucos. O que eu aprendi como mulher e como ser humano é tão benéfico para a minha capacidade de criar meus filhos. Você não tem a energia física, mas por outro lado você tem a energia mental.

    Como você vê a sua vida hoje depois de tanto sucesso?
    Eu amo atuar, é uma paixão. Eu poderia optar por não mais atuar, mas adoro isso. A Arianna Huffington escreveu um livro fantástico (A Terceira Medida do Sucesso) onde o sucesso não é poder e dinheiro. Mas é como você aprecia a vida, como vive sua vida, como é capaz de descansar e desfrutar do seu tempo livre. A minha relação com meu telefone era: “Oh, eu vou fazer só mais isso. Oh, eu vou checar rapidamente mais uma coisa. Oh, eu vou...”. E antes que você perceba, as duas horas que você gastaria com seus filhos, estão terminando “rapidamente” algo no celular. Agora eu não faço isso. Eu e meu marido experimentamos ficar livres da tecnologia aos fins de semana. No começo foi muito difícil. Mas você conversa mais com a sua família, todos ficam mais juntos. Uma grande questão para se discutir é o que em última análise é o sucesso? O mundo muda tão rapidamente...


    COMENTE USANDO SEU FACEBOOK:

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Scroll to Top